Bem vindo ao Via Consciência, um blog dedicado à comunicação conscienciológica, onde o ser humano em evolução é o principal tema de pesquisa.

Todos os textos neste blog são de autoria de Mário Luna Filho, salvo aqueles em que a fonte for mencionada. Críticas e comentários são bem vindos.

"Não acredite em nada que ler ou ouvir neste blog. Reflita. Tenha suas próprias opiniões e experiências."

quinta-feira, 23 de julho de 2009

A experiência de quase-morte
(EQM) trata-se de uma projeção da consciência, ou seja, do desprendimento fisico do espírito, causado por agentes físicos, químicos ou psicológicos, geralmente comum a pacientes terminais ou sobreviventes da morte clínica.


Sobre a EQM há também relatos de experiências comprovadas em situações em que há perigo extremo, em casos de acidentes, intoxicação, anestesia, afogamento, assim como em outros casos médicos severos e traumáticos. O paciente se vê flutuando no ambiente médico onde ele repousa durante uma cirurgia ou em estado de coma. Com lucidez suficiente para racionalizar a cena, ele analisa sua nova condição, estuda o ambiente multidimensional, acompanha a cena naquele cômodo do hospital e descobre que ele não é apenas aquele corpo orgânico inerte sob os cuidados médicos. Ele é muito mais. Há igualmente relatos de quem passou por uma EQM os quais descrevem túneis e luzes intensas dividindo o ambiente intrafísico do extrafísico, passagens do aquém para o além, com cenas da sua vida, rememorizações de fatos vividos no passado terrestre e que agora podem servir para as quase inevitáveis reciclagens existenciais. A questão se repete de alguma forma. Quem passa pela experiência tende a remodelar a vida terrestre após o trauma cirúrgico ou de um coma. Tudo ganha sobrevida, uma nova força, na volta ao plano físico, como se o experimentador refizesse conceitos, valores e princípios sobre a vida e retomasse as rédeas de uma evolução mais holística, onde o concreto e o abstrato passam a acontecer de maneira inseparável.

Ainda sobre os relatos das Experiências de Quase-Morte, parece haver uma sinergia de fatos comuns a todos os experimentadores, como uma sensação íntima de paz, uma clara impressão de flutuar acima do próprio corpo, uma visão panorâmica, com a ampliação de certas percepções. Enfim, ocorre na EQM uma série de aglutinações sensitivas da consciência, apenas perceptíveis a partir de um plano mais sútil de existência. O momento em que a consciência física transcende o ambiente físico e experimenta cruzar a fronteira concreto-abstrata, ela cruza também a fronteira entre a vida e a morte física, mas percebendo que, na verdade, a morte é apenas um "abandono da couraça física," uma mudança de veículo de manisfestação, deixando o veículo físico para o extrafísico. Essa visão clara do "outro mundo" é, no entanto, reconciliatória e confortadora. Simplesmente não acabamos com a morte física. Isso nos alívia a tensão do risco de estarmos vivendo uma vida sem sentido.



video








Nenhum comentário:

Postar um comentário